Análise da GFK, apresentada com exclusividade na Convenção 2017 da ABRAS, mostra que, mesmo com os efeitos da crise, o mercado voltou a atingir um patamar 18% maior que em junho de 2017

A GfK, uma das mais respeitadas empresas de pesquisa de comportamento de consumo do mundo, em parceria com a Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), acaba de constatar em um de seus mais recentes estudos, uma contínua evolução na confiança dos supermercadistas do Brasil para os próximos meses. De acordo com a pesquisa, a expectativa do varejista deve continuar subindo gradativamente ao longo do tempo, o que pode proporcionar novos investimentos no comércio. Além disso, a pesquisa revela também que, caso não existam alterações nas alíquotas tributárias, até o final do ano, os preços da Cesta Básica deverão ficar estáveis e com poucas oscilações em alguns produtos sazonais.

Expectativa para os próximos 6 meses

Na opinião de Marco Aurélio Lima, diretor executivo da GfK e coordenador do estudo, esses números refletem uma significativa retomada no ânimo dos empresários. “Sem dúvida, é um sinal que poderá trazer otimismo para o setor supermercadista. Devemos ter um segundo semestre mais aquecido que em 2016”, avalia o executivo.

Por outro lado, alguns itens que compõem a cesta ABRASMERCADO tiveram queda de preços bastante expressiva nos últimos meses. É o caso, por exemplo, do feijão, com queda de 21,5%, do arroz, queda de 16,2%, da batata -22,7% e dequase todos os tipos de carnes. São quedas muito acentuadas e que trouxeram atenção redobrada aos varejistas.

O estudo comprova também que mudanças genuínas no comportamento dos consumidores estão se tornando fatores bastante influentes para o futuro do mercado.    Atualmente, existe uma grande preocupação por parte do consumidor em relação ao impacto ambiental e ao que está sendo consumido. De olho nisso, as empresas estão cada vez mais atentas às suas responsabilidades ambientais, rótulos, ingredientes e saudabilidade.

Consumidores buscam informações relacionadas a sustentabilidade

Outro dado importante para futuro do setor é o fato das compras online estarem irreversivamente presentes e cada vez mais relevantes para a vida dos consumidores. Segundo a GfK, 69% dos consumidores realizam pesquisas online sobre os produtos, já 64% dos consumidores dizem utilizar os serviços online para comparar preços entre diferentes lojas, 56% usam o Google ou outras ferramentas de busca para encontrarem o que precisa e 57% afirmam comprar pela internet em lojas especificas e de sua confiança. “O consumidor ficou, verdadeiramente, omnichanel, utilizando todos os recursos e canais disponíveis que a vida moderna possibilita. Varejistas precisam se manter atualizados para atende-lo em suas necessidades. Fornecer dados para essas decisões é a missão da GfK”, finaliza Marco.

Sobre a Gfk 

A GfK é uma corporação global nascida na Alemanha, em 1934. Listada na bolsa de valores de Frankfurt, há mais de 80 anos é fonte confiável de informações relevantes sobre mercados e consumidores, permitindo que seus clientes – varejo e indústria – tomem decisões mais assertivas em seu cotidiano. A GfK  conta com mais de 13 mil especialistas em pesquisa de mercado que combinam a paixão pelo que fazem com uma longa e vasta experiência em ciência de dados. Isso permite que a GfK forneça insights globais, combinados à inteligência de mercado local, em mais de 100 países. Através de tecnologias inovadoras e da interpretação de dados, a GfK transforma o big data em dados inteligentes, possibilitando que seus clientes alavanquem sua vantagem competitiva, enriquecendo suas experiências, bem como as escolhas dos consumidores.