Com o COVID-19 chegando ao Brasil, a restrição de pessoas circulando em shoppings e em negócios varejistas veio com tudo. Afinal, a regra é clara: para combater a proliferação do vírus é necessário fazer isolamento social.

 

Com grandes mudanças de hábitos na vida das pessoas, o que mudou e muito foi a forma de consumo, uma grande parcela da população adotou as compras online.

 

Mas, com o aumento acelerado de compras pela internet, quais são os novos desafios do e-commerce no período de pandemia?

 

A partir do momento em que o contato físico é impossibilitado, é a tecnologia que precisa entrar em ação, permitindo com que vendas e relações entre clientes e colaboradores prossigam. 

 

Especialistas apontam que o momento atual é uma oportunidade para o e-commerce mostrar o seu valor, de forma geral, facilitando a vida das pessoas e mantendo as vendas dos negócios.  

 

Empresas que não trabalhavam com vendas online agora precisam lidar com todas as transformações que o momento impõe, já negócios que já haviam investido fortemente em e-commerce, direcionam atualmente todas as suas energias para fortalecê-lo ainda mais, buscando conquistar novos clientes e mantendo os já existentes. 

 

Funcionalidades otimizadas, quantidade de pedidos, compartilhando de informações precisas e em tempo real de produtos a níveis de estoque, rastreamento e controle absoluto em termos de descontos são algumas características que uma boa loja online precisa ter.  

O cliente sempre procurará por opções, seja em loja física ou online. Para garantir vendas, optar por investir nos dois meios de venda é o mais aconselhável tanto a curto quanto a longo prazo. 

 

O grande desafio de vendas online já no começo da pandemia foi a logística e o estoque. Depois de alguns meses de isolamento social, empresas que já “corrigiram” seus erros começaram a se adaptar, encontrando soluções para permanecerem conectados com seus clientes. 

 

E você, acredita no poder do e-commerce?