A escolha pelo software buscava atender às demandas específicas das rotinas supermercadistas e proporcionar a gestão e visão integradas de toda a empresa.

Até então, a empresa contava com sistemas diferentes para cada área (contábil, fiscal, comercial e operação de loja) que não se comunicavam. Com a virada tecnológica para o RMS, consolidou-se uma base unificada de dados, com acesso centralizado.

Uma das mudanças com o novo sistema foi percebida pela área logística, pois processos feitos sem controle passaram a ser rigidamente definidos.

Agora, o abastecimento das lojas é automático. Assim que o produto passa pelo PDV, no caixa, o sistema identifica a saída e, no dia seguinte, gera o pedido da sua reposição. O sistema também realiza o gerenciamento dos agendamentos de recebimento das mercadorias.

Contar com um ERP vocacionado também permitiu ao Jacomar administrar as suas rotinas de panificadora e açougue, atendendo a todas as suas necessidades de produção, como a entrada de matéria-prima (farinha de trigo) e saída de um produto final (bolo), por exemplo.

“Hoje, temos total controle sobre a nossa operação e tranquilidade para planejar os nossos negócios sem nos preocuparmos com a estrutura de tecnologias que nos dará suporte”, explica Edson Voitexem, diretor de TI do Jacomar.

A rede conta com 11 lojas, um centro de distribuição todo automatizado e programa a inauguração de uma unidade nova a cada ano.

Recentemente, toda a rede Jacomar passou para a modalidade de subscrição de software da Totvs, o Intera, na qual tem acesso às tecnologias por meio de uma assinatura mensal.

“Neste novo formato temos uma única plataforma para todas as lojas da rede, bastante amigável e sem a necessidade de controlar diferentes licenças”, complementa Voitexem.

A Totvs comprou 100% da paulista RMS Software em 2013, passando a atuar com a solução específica para o setor supermercadista. O negócio foi firmado em  aproximadamente R$ 40 milhões.

Em agosto do ano passado, a Totvs criou uma diretoria focada em supermercados, com a promessa de investir R$ 8 milhões em inovações para o segmento nos próximos três anos.